Guilherme Bergamini
         Lixão do Roger

    De abril de 1958 a agosto de 2003, uma área de 17 hectares, localizada no município de João Pessoa, Paraíba, recebia os resíduos sólidos desta cidade. O local, denominado como Lixão do Roger, atraiu durante 48 anos centenas de famílias que buscavam uma forma de sobrevivência. Expostos à condições insalubres, os trabalhadores informais que ali viviam ganhavam seu sustento com a venda dos produtos tirados do lixo. Com o lixão desativado, esses trabalhadores perderam sua principal fonte de renda, senão a única.